Cortinas

Cortinas

Cortinas são os panos das janelas que dificultam a passagem da luz. Normalmente a espessura das cortinas influenciam na claridade.

Existem vários tipos. Estas podem ser presas em trilhos ou em tubos de ferro, madeira e outros materiais, com argolas, ilhoses ou com o próprio tecido.

Há muito tempo, com a finalidade de proteção contra o frio, as peles de animais eram utilizadas para vedar as aberturas das moradias, esse talvez seja o primeiro indício do uso de cortinas pela humanidade.

Mais tarde, esse costume foi deixado um pouco de lado, porque as construções da época traziam vãos de janelas menores.

Depois, mais adiante na história, vem o Renascimento, tempo de mudança nos campos das artes, cultura e ciência. Com esse novo pensamento, novos interesses também surgiram.

Os nobres adquiriam seda, cetim e brocados e serviam de matéria prima para esse objeto de decoração tão desejado.

Tal classe decorava seus palácios e, em meio à riqueza, existiam pesadas Cortinas de brocado de ouro e tecidos de alto padrão feitos por artesãos.

Nessa época, as cortinas eram vistas somente nas residências dos influentes, nos castelos e nas igrejas, ou seja, eram símbolos de poder.

O conceito de decorar janelas foi evoluindo, e com ele a maneira de produção. Antes eram feitas por artesãos, gerando peças únicas.

Posteriormente, com os avanços e melhorias da tecelagem e tinturaria, as peças puderam ser mais acessíveis e foram incluídas nas diversas classes sociais, contribuindo para disseminar o conceito de cortinas como decoração, proteção e privacidade.

Assim, desde os tempos primitivos, as Cortinas estão presentes em nossa vida, desempenhando papéis cada vez mais versáteis, conquistaram seu espaço pouco a pouco, até que se firmaram como peça fundamental.